A nova forma de marketing nas empresas

 

Marketing 360

Aloísio Sotero na sua palestra sobre a Dufry e a Wine

Na primeira semana de junho fui para o Rio de Janeiro participar do V Seminário Marketing 360°. Um evento importante direcionado tanto para os profissionais da área quanto para empresas que querem entender melhor sobre a tendência do novo mercado.

Os palestrantes focaram em expor o case de sucesso da empresa em que trabalham. Mostraram os novos pontos de contato com o consumidor e a forma como está sendo construída a imagem dessas empresas. Alguns dos cases expostos foram: da Coca-cola, Johnnie Walker, Tecnisa, Dufry, Oi.

Como o tema do seminário era Marketing 360° os palestrantes apresentaram a visão multilateral de atuação das empresas. Porém, inevitavelmente, o mundo da web ganhou um destaque muito maior do que as outras mídias. Foi unânime a opinião de que a internet transformou completamente o mercado.

As empresas, de qualquer ramo, que quiserem sobreviver neste novo mercado precisa estar na internet.  E mais do que isso, ela precisa ser encontrada na primeira página do google. É importante notarmos que a nossa empresa está a um click de ser a escolhida, a um click de se destacar, a um click de crescer. 90% das pesquisas na internet são feitas através do google, e mais de 90% das pessoas não passam da primeira página. Na internet a informação é muito dinâmica e acessível, não aparecer na primeira página do google, é a mesma coisa do que perder para a concorrência todos os prospect que poderiam ser seus. Em outras palavras é perder dinheiro.

A internet mais do que um meio de comunicação é um meio de gerar capital. Gustavo Reis liderou uma equipe para o desenvolvimento da Tecnisa no meio da web. Segundo ele, com um investimento relativamente baixo perto dos outros veículosde comunicação, a equipe conseguiu revolucionar o mercado imobiliário. Hoje, o site da empresa gera 27% do total de vendas dos imóveis. Mostra ainda a eficiência da venda online, diminuindo de três para um mês o tempo médio de venda dos imóveis.

Segundo pesquisas de 2008 feitas pelo Ibope, no Brasil:

  • Há 196 milhões de habitantes;
  • 25 milhões de usuários da internet;
  • E foram investidos R$ 780 milhões em web.

Isso mostra como o público e os investimentos neste veículo são de extrema relevância. Mas é preciso saber com o que estamos lidando ao entrar no grande “mundo da net”. Ela pode ser uma faca de dois gumes.  Os internautas/consumidores estão cada vez mais exigentes e antenados. Por isso, ao adquirir o serviço da sua empresa com certeza ele pesquisou bastante e acredita que o seu serviço é o melhor na relação custo/benefício. Se a sua empresa satisfizer as vontades dele, será valorizada. Mas, se ao contrário, ela ficar muito aquém do desejado, todo o mundo da web também vai ficar sabendo. E isso acontece na proporção direta do tamanho da sua empresa. Pois os internautas sabem que tem esse poder e não hesitam em usá-lo para lutar pelos seus direitos de consumidor.

Um outro ponto muito observado pelos profissionais durante o seminário foi a “encontrabilidade” da empresa. Hoje nós temos que estar disponíveis para o cliente. Através de sac, blog, chat, msn, sites de relacionamento, e claro, através de formas diferenciadas. É preciso mais do que nunca usar a criatividade e a sensibilidade. Desenvolver novas formas de relacionamento com o público.

Por  exemplo,  a Dufry, antiga Brasif. A empresa investiu em multicontatos com o consumidor.  Desde a famosa sacola do Duty Free,  símbolo de status social, até um eficiente Contact Center. Esse Contact Center foi criado em 2004, quatro anos mais tarde este serviço se tornou global e a Dufry exportou o formato brasileiro de atendimento ao cliente.

Usando números para explicar a importância dos multicontatos para a Dufry, 85% das chamadas são atendidas em até 40 segundos, 90% dos e-mails são respondidos em até um dia e 98% dos chats são usados em real time. “Dos 220 mil contatos feitos com a Dufry em 2008, 5% foram feitos por e-mail, 20% em chats e 75% pelo SAC”, conta Aloísio Sotero, que foi responsável pela área de Marketing Direto da empresa. Um detalhe importante, 70% dos contatos do web site da empresa foram acessados através do google.

Outro exemplo é  a Coca-Cola, uma empresa consagrada no mercado e praticamente 100% reconhecida no mundo inteiro. Está sempre se reciclando, renovando, criando novas campanhas, formas de escutar o público. Gian Martinez que competentemente representou a Coca-Cola no seminário, deixou bem claro que o forte da empresa é o marketing da emoção, “conhecimento hoje toda empresa e consumidor possuem, o que vai destacar os seu serviço dos demais é a diferença que ele faz na vida das pessoas” disse Martinez.

Além de muito profissionalismo e trabalho, é preciso aprimorar-se cada vez mais em novos contatos com o consumidor. E ainda mais importante é investir cada vez mais, não com dinheiro, mas com criatividade e inovação.

“Em momentos de crise, só a imaginação é mais importante que o conhecimento.” Albert Einstein

 

Anúncios

2 Respostas to “A nova forma de marketing nas empresas”

  1. Trabalhamos com comercialização de palestras, um de nossos clientes deseja obter informações das palestras do Sr Gian Martinês, valor de cachê e demais informações .Agradecemos a atenção e aguardamos retorno

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: